BEBER NÃO FAZ MAL. É O QUE TODOS DIZEM, MAS ERRAM.

BEBER NÃO FAZ MAL. É O QUE TODOS DIZEM, MAS ERRAM.

Algumas pessoas se consideram bebedores sociais, apenas de final de semana em companhia de amigos, mantendo uma vida estável e dentro dos preceitos sociais. Será? Já tentou não fazer o consumo de bebidas alcoólicas nestes dias típicos de lazer? Como se sentiu?

Se você se sentiu desnorteado, perdido sobre como se descontrair, apresentando alteração do humor, tornando-se mais irritável e agitado, cuidado, o sinal de alerta já foi acionado. Isso não caracteriza ainda, que a pessoa está dependente do álcool, mas, aumentam as chances para que isto ocorra em algum momento de sua vida.

Para alguém ser considerado dependente de alguma substância – inclusive o álcool que também é uma droga, apesar de legalizada -, é necessário que apresente algumas características, tais como padrão no consumo (ex.: todo final de semana); aumento na quantidade consumida (tolerância); diminuição nas atividades sociais, mantendo sempre a mesma rotina de lazer onde o álcool é consumido; sintomas físicos decorrentes do excesso no consumo, ou seja, a famosa ressaca no dia seguinte, entre outros.

Não nascemos consumindo álcool, que inclusive possui uma substância altamente tóxica e danosa ao nosso organismo, o acetaldeído; além de que seu consumo influi no metabolismo, altera a produção de enzimas e estimula a formação de radicais livres, que causam o envelhecimento.

Se você gostou deste post curte no seu perfil do facebook.