Do Céu ao Inferno em minutos

Do Céu ao Inferno em minutos

Costuma-se dizer que o consumo de drogas é muito bom, causando uma sensação de bem estar e euforia altamente prazerosas, principalmente no que se refere ao consumo de cocaína. Realmente é o que ocorre, pois a cocaína faz com que uma quantidade específica de dopamina seja liberada em nosso cérebro e permaneça por mais tempo entre a fenda sináptica, prolongando esta sensação de bem estar. O problema está no depois do efeito da droga! A depressão que a acompanha.

O cérebro se habitua à intensidade das sensações provocadas pela droga e qualquer sensação causada no decorrer do dia, provocadas por situações comuns, sem o uso da droga, tornam-se insignificantes e sem graça, fazendo com que o abandono da droga seja impensável ao usuário, dando início ao desenvolvimento da dependência.

Através do Crack, droga bastante comentada na atualidade, é derivada da cocaína, sendo através da maneira de sua administração, absorvida pelo organismo e tendo seus efeitos no cérebro percebidos pelo usuário, que desaparecem tão rapidamente quanto surgiram, desenvolvendo uma obsessão e uma compulsão intensa, levando o usuário a uma degradação física, psíquica e social em questão de dias.

Toda substância psicoativa faz com que o indivíduo se torne bipolar, oscilando seu estado de humor de um extremo a outro muito depressa, e em alguns casos, desenvolvendo comorbidades que em alguns casos são irreversíveis, havendo a necessidade de um tratamento medicamentoso constante.

Se você gostou deste post curte no seu perfil do facebook.