Exercício Físico  e Psicologia

Exercício Físico e Psicologia

O exercício físico é uma forma de lazer que auxilia a restaurar a saúde, abalada pelos efeitos nocivos de uma vida estressante de trabalho, estudos e cuidados domésticos, este voltado principalmente às mulheres.

Superado o período inicial, os exercícios físicos tornam-se uma atividade agradável e que traz inúmeros benefícios aos praticantes, tanto em nível físico, através da melhora do perfil lipídico, diminuindo assim os riscos de desenvolver doença cardíaca coronária, como ataques cardíacos e AVC – Acidente Vascular Cerebral -, provocados pela obstrução de vasos sanguíneos, como em aspectos psicológicos, aumentando a autoestima, diminuindo os riscos de desenvolver sintomas depressivos e de ansiedade, tão comuns em nossa atualidade.

Infelizmente, a atividade física também pode estar associada a prejuízos para a saúde metal e física, quando ligados a um quadro de dependência e/ou compulsividade, tonando sua prática obrigatória e excessiva numa tentativa de diminuir sofrimentos psíquicos, disfarçadas pela necessidade extremada de alcançar um ideal estético.

O exercício físico deve sempre estar associado à qualidade de vida, onde se busca manter o equilíbrio entre os diversos papéis desempenhados pelo indivíduo durante o dia.

Elizabeth Cristina Hiller
Psicóloga – CRP 06/58.203

Se você gostou deste post curte no seu perfil do facebook.