EXISTE VIDA APÓS DIVÓRCIO

EXISTE VIDA APÓS DIVÓRCIO

Iniciamos nossas vidas sonhando em encontrar nosso companheiro(a) ideal, baseados em experiências de nossos pais, que em casos positivos de convívio harmonioso gostaríamos de manter em nossas vidas e, em casos negativos, tentamos evitá-los. Digo que tentamos, pois não conseguimos fugir tão facilmente de nossa realidade aprendida, parecendo o mundo nos criar ciladas das quais insistimos em cair.

O comum em nossa vida, passa de maneira desapercebida por nós exatamente por serem muito frequentes, onde realizamos comportamentos repetitivos sem perceber, fazendo com que nossas fantasias mais temidas se realizem.

A sociedade tem passado por algumas mudanças significativa e os relacionamentos se transformam e evoluem também.

Vivemos num mundo mais dinâmico, repleto de informações e que necessita nosso aperfeiçoamento diário e, muitas vezes acabamos nos acomodando em nosso casamento, deixando de evoluir com nosso companheiro(a), fazendo com que o relacionamento se distancie, até que inevitavelmente ocorre o rompimento, a falência de nosso ideal, o DIVÓRCIO, palavra oriunda do Latim “divortium” que significa separação de um casal, dissolução de um casamento, derivada de “divertere” – voltar-se para direções diferentes e, de “dis” – fora, mais “vertere” – virar-se para.

Neste momento inúmeros sentimentos surgem de maneira conturbada, confusa e nos faz cair em uma tristeza profunda, promovendo uma inércia que nos faz acreditar ter sido o mundo destruído, nossa vida acabado e a possibilidade de um futuro inexistente.

Este é um grande engano! Coisas ruins acontecem em nossas vidas para nos mostrar a necessidade imediata de mudanças e, por mais que relutemos, necessitamos da ajuda de um profissional para superar esta fase, identificando nossas falhas e modificando nossos comportamentos disfuncionais que nos faz tanto mal, a fim de romper este “carma” que aparece perpetuar desde nossos ancestrais.

Acredite! Existe Vida Após o Divórcio.

Elizabeth Cristina Hiller
Psicóloga – CRP 06/58.203

 

Se você gostou deste post curte no seu perfil do facebook.