TESTES TOXICOLÓGICOS - QUANDO USÁ-LOS?

TESTES TOXICOLÓGICOS – QUANDO USÁ-LOS?

Quando falamos sobre a manutenção do tratamento de dependência química e alcoolismo, pensamos logo em como confirmar uma suspeita de recaída, como saber se não estamos sendo injustos ou como descobrir o momento de encaminhar para uma nova internação.

Um grande aliado não apenas dos profissionais da saúde que trabalham em ambulatórios ou em centros de tratamento e reabilitação para dependentes de álcool e outras drogas, refere-se ao exame toxicológico.

Hoje em dia, contamos com alguns métodos bastante diversos para detectar a presença de substâncias químicas no organismo, mas alguns, com valores pouco acessíveis ou então com resultados demorados.

Geralmente, os testes são solicitados por médicos quando ocorrem acidentes, agressões ou em casos de intoxicação aguda, para detectar a substância utilizada e buscar um tratamento adequado.

Nossa melhor opção, ainda é o exame de urina. Fácil, rápido e de custo acessível, possibilitando a obtenção do resultado dentro de alguns minutos, podendo ser realizado na residência da própria pessoa, tomando-se alguns cuidados simples.

Não adianta insistir num tratamento aberto, a nível de ambulatório, sendo acompanhado por psicólogo, psiquiatra, assistente social, terapeuta ocupacional entre outros profissionais, se a pessoa não consegue manter-se em abstinência, tornando o processo inviável e pouco funcional, levando a família a uma descrença não apenas de seu parente, mas da equipe que o acompanha.

É de extrema importância detectar o consumo de drogas por parte do indivíduo em questão, o mais rapidamente possível, para que a intervenção seja imediata, não permitindo a reinstalação dos comportamentos disfuncionais, obsessivos e compulsivos do dependente de álcool e drogas.